Cotidiano

Bolsonaro pede que caminhoneiros não façam greve


Ontem (26), logo após o anúncio da Petrobrás sobre o reajuste de 4,4% no preço médio do diesel nas refinarias começou uma especulação sobre uma possível greve dos caminhoneiros nessa próxima segunda-feira.

Hoje, após reunião com o ministério da Economia, o presidente Bolsonaro pediu que não façam greve:

“Reconhecemos o valor dos caminhoneiros para a economia do Brasil. Apelamos para eles que não façam greve porque todos nós vamos perder, todos, sem exceção. Agora, a solução não é fácil, estamos buscando uma maneira de não ter mais este reajuste”

O presidente ainda informou que está em estudo a possibilidade de redução do PIS e da COFINS, impostos federais que interferem diretamente no valor do combustível:

“Para cada centavo do preço do diesel, aproveitando nós queremos diminuir no caso PIS/Cofins, equivale a buscarmos em outro local R$ 800 milhões. Então, não é uma conta fácil de ser feita. Agora, o diesel está num preço razoável nas refinarias, mas até sair da refinaria e chegar na bomba de combustível tem ICMS, imposto que é o mais caro que tem sobre o combustível no Brasil, tem a margem de lucro, tem transportadores, tem muito monopólio no meio disso. Estamos buscando alternativas mas não são fáceis”, disse o presidente.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios